história

História da cidade

Almeida é uma vila portuguesa do Distrito da Guarda, região estatística do Centro (NUTS II) e sub-região de Beiras e Serra da Estrela (NUTS III), com perto de 1 500 habitantes.

Considera-se, juntamente com as praças locais de Valença e Elvas, uma das mais monumentais praças de Portugal.

História

Durante a Idade Média, a vila cresceu em torno de um castelo pertencente ao Reino de Leon.

Pelo Tratado de Alcanizes de 1297 entre o rei Fernando IV de Castela e D. Dinis de Portugal, Almeida passou do Reino de León para Portugal. Depois que este recebeu carta foral D. Dinis.

A estrutura actual da Praça Forte de Almeida remonta ao século XVII, durante a Guerra da Restauração Português. Uma vez que foi transformado em uma fortaleza imponente. O trabalho começou em 1641 pelo Governador Militar da Província de Riba, Álvaro Abranches, e foi finalmente concluída em 1747 pelo Conde de Lippe.

Almeida sofreu grandes cercos em 1762, durante a Guerra dos Sete Anos e em 1810 durante a Guerra Peninsular. Especificamente, durante a terceira e última invasão em solo Português, os exércitos franceses comandados pelo marechal André Masséna conquistaram a fortaleza de Almeida em Agosto 1810 entrando norte de Portugal.

O sitio terminou com uma explosão do impacto barril de pólvora de um obus francês, que matou 500 defensores e destruiu grande parte da cidade. Após a conquista, o exército francês foi para o centro de Portugal, dando origem à Batalha do Buçaco.